terça-feira, 22 de março de 2016

Efeito do método Pilates em fatores de risco para doenças cardiometabólicas: uma revisão sistemática

RESUMO

 Objetivos: realizar uma revisão sistemática da literatura sobre o efeito do método Pilates em fatores de risco para doenças cardiometabólicas.

 Métodos: A busca foi realizada nas bases de dados LILACS, SciELO, PubMed e Scopus, nos idiomas inglês e português. Os termos de busca utilizados foram exercícios de Pilates com as seguintes palavras chaves e seus correlatos em inglês: sedentarismo, obesidade, índice de massa corporal, composição corporal, pressão arterial, diabetes mellitus e dislipidemia.

 Os critérios de inclusão foram estudos de intervenção com Pilates, artigos originais e disponíveis na íntegra em inglês e português, população alvo portadora de pelo menos um fator de risco cardiometabólico e sedentários. Estudos que não preencheram esses critérios foram excluídos. O período de captura dos artigos foi de 2004 a 2014 e a elaboração do artigo ocorreu entre julho de 2014 e janeiro de 2015.Resultados: foram encontrados 93 artigos, sendo que apenas sete atenderam aos critérios de seleção.

 Destes, três estudos (42,86%) investigaram o efeito do Pilates em fatores de risco cardiometabólicos clássicos: triglicerídeos, glicose e lipoproteína de alta densidade ligada ao colesterol, porém não foram encontrados resultados benéficos nesses parâmetros no grupo intervenção com Pilates. Por outro lado, dos sete estudos incluídos, seis deles (85,71%) verificaram reduções estatisticamente significativas em algum dos seguintes fatores: pressão arterial sistólica e diastólica, índice de massa corporal, percentual de gordura corporal, massa gorda e relação cintura-quadril entre os grupos intervenção com Pilates e controle (P<0 p="">

 Conclusões: O Pilates está se consolidando como um exercício eficaz na redução de porcentagem de gordura corporal, massa gorda, relação cintura/quadril e da pressão arterial em indivíduos de diferentes faixas etárias. Esses benefícios, principalmente da redução da relação cintura/quadril e pressão arterial têm um impacto clinicamente relevante na morbimortalidade por doenças cardiovasculares e cerebrovasculares. Contudo, mais estudos randomizados e controlados necessitam ser conduzidos nessa área.

Fonte: Scientia Medica, 2015; 25 (1) ID 198339


Scientia Medica



www.fisiobeautypilates.com.br