sexta-feira, 22 de julho de 2016

ESTABILIZAÇÃO SEGMENTAR VERTEBRAL





A instabilidade do tronco, tem se revelado como um fator predisponente para o desenvolvimento das dores lombar e cervical. Contudo, o tratamento de estabilização segmentar vertebral, tem se tornado necessário na recuperação das dores e complicações da coluna vertebral.

O que é Estabilização Segmentar Vertebral?

A estabilização segmentar vertebral (ESV) é uma técnica criada por fisioterapeutas e pesquisadores australianos da Universidade de Queensland, que visa devolver a função de estabilização de diferentes segmentos da coluna vertebral. O tratamento é direcionado com exercícios de fortalecimento muscular para a região cervical e lombar que promovem uma melhor sustentação para toda coluna.Os resultados podem ser imediatos na redução da dor e ao longo do tratamento, melhora-se a instabilidade da coluna.

O tratamento objetiva a contração conjunta e antecipada da musculatura do transverso do abdômen, multífido e assoalho pélvico; que agem como uma cinta interna protetora lombar e juntamente com o fortalecimento dos músculos profundos da cervical, estabilizam a coluna. O tratamento se divide em quatro estágios: no primeiro, são isoladas e treinadas as musculaturas da unidade interna sem carga; no segundo, treina-se a musculatura da unidade interna diminuindo a base de sustentação, começando a associar os movimentos dos membros superiores e inferiores. 

No estágio seguinte, é efetuado o controle da musculatura da unidade interna associando movimentos funcionais. Finalmente, no quarto estágio, integram-se os músculos da unidade interna e externa (músculos globais). Esses exercícios são realizados com o Stabilizer ou aparelho de pressão, aparelhos que monitoram a manutenção da pelve neutra, posição ideal para que os exercícios sejam realizados sem sobrecarregar as articulações da coluna.

Estes aparelhos auxiliam na manutenção da pelve neutra, sendo esta, a posição ideal para não haver sobrecarga na região cervical e lombar durante os exercícios terapêuticos. A etapa posterior, é conseguir realizar os exercícios mantendo a pelve neutra sem o auxílio do stabilizer e dessa forma, o paciente estará apto a realizar qualquer atividade do seu dia, preservando a coluna.


Por que estabilizar a coluna?

Mais de 80% da população mundial teve ou terá a experiência de dor lombar alguma vez na vida. Aproximadamente 80% destas pessoas apresentam recorrência dentro de um ano após o primeiro episódio de dor lombar. Sabe-se também que esta dor pode desaparecer entre 4 - 6 semanas, porém, os músculos profundos (estabilizadores) permanencem em disfuncão, inibidos. Cientificamente, nenhuma outra forma de tratamento demonstrou tamanha efetividade na disfunção lombo-pélvica. 
Cerca de 10 milhões de brasileiros ficam incapacitados por causa desta morbidade. Portanto, a ESV deve ser vista de forma preventiva, objetivando proteger a coluna e os demais segmentos para as atividades de vida diárias, evitando maiores sobrecargas e futuras lesões.


Indicações:


• Dor lombar aguda e crônica;
• Hérnia de disco;
• Dor e disfunções cervicais;
• Cefaléia;
• Dores irradiadas;
• Reabilitação desportiva;
• Incontinência Urinária e Fecal;
• Artrose
• Espondilolistese;
• Espondilólise;
• Instabilidade articular;
• Melhora do tônus muscular; 
• Melhora da flexibilidade;
• Melhora da consciência corporal.

O protocolo de tratamento compreende em sessões de 2 a 3 vezes por semana, no período de 3 meses, determinadas a partir de uma avaliação individualizada. A sessão dura  50 minutos.

Agende já uma sessão pelo telefone ou what's up 981818384.
Atendimentos personalizados com fisioterapeuta.
Realizamos avaliação postural de todos nossos alunos, trabalho direcionado para as suas necessidades e objetivos, experimente!